Walk tall, Luciana

Às vezes ela come chocolate. Eu fico pensando no que eu estou perdendo, em estilo, por não gostar muito de doces, especialmente chocolate. E não beber chá. Nem infusão. Não usar lenço ou chapéu com regularidade. Não frequentar cafés. Mas aí nem é limitação minha, eu frequentaria se cá houvesse. Enquanto assistia “há tanto tempo que te amo” eu pensava que também me reencontraria em cafés, cigarro e amor. Fizemos live e eu falei, falei, falei. Mas o som estava ruim e ninguém escutou. A vida podia ser mais discreta com as metáforas irônicas. Pelo menos as perguntas foram sensacionais, vale a pena assistir por isso. Me preparei pra ter o coração partido. E tive. Tem um certo conforto em largar mão do “e se”. Se nada, se toca mulher. Procuro o lado positivo, mas ele está de costas. Atravessei a madrugada vendo pessoas mais rápidas, mais equilibradas, mais fortes, mais disciplinadas e, principalmente, mais esperançosas do que eu. Coloco foto de flores e comida nas redes sociais no lugar de pedidos de socorro. Preparo um banho longo, há onze anos que me parabenizo por ter feito questão da banheira. Começo listinha mental do quanto sou foda, mas desisto depois de um tempo, é um bocado de coisa. Ser capaz de rir de mim mesma estava na lista sim. Tem nem dez dias falei dos labirintos vazios, ela trouxe os minotauros esfomeados Somando todas as horas de sono dos últimos dias, não dá as tais oito horas. Coloquei pra gelar cervejas que não bebi. Mas fiz gostosura com abacates. Uma banda e meia, leite condensado e creme de leite. A outra banda, um parente próximo de guacamole: abacate amassadinho, azeite, sal, pimentinha, cebola roxa, tomate, cheiro verde, limão. Aí é só montar: uma torrada gostosinha, cream cheese, o abacate temperado e, sucesso, uma fatia de salmão defumado. Luxo. Tem coisas que eu compro no supermercado quando vejo porque nunca, nunca, nunca tem. Cogumelo, salmão defumado, lichia. Posso até me endividar pra isso. Chega o diarinho de hoje. O que foi esclarecido: não posso ficar menor do que sou pra caber na sua vida. O que foi arrumado: a louça. O que foi escrito: a 60ª newscoisa, Garrafinhas da Lu. O que foi visto – olimpíada, revisto – as primeiras páginas de Orgulho e Preconceito, entendido – o silêncio é intencional. O que foi posto no lugar: meu juízo. O que foi planejado: um dezembro. O que foi pintado de azul: Blue Rondo à la Turk (Dave Brubeck, melhor bagagem de relacionamento). O que foi possível: sobreviver.

217849400_4097018533669379_3656035937659602934_n

*******************************

Um cristal estilhaçando. Ainda tem o afeto, o desejo, ainda tem tudo que revira entranhas. Mas. Pois é. Saber que não importa pra você faz importar menos pra mim. Ainda vai doer, eu sei que vai. Ainda vou acordar chorando no meio da madrugada. Ainda vou sentir como se um batalhão de soldados enfiassem sabres no meu peito. Ainda vai arder, ainda vai queimar, ainda vai me faltar o ar, o ânimo, a força, o riso. Ainda vou chorar e suar e sangrar pra você sair de mim. Mas, agora, eu sei que há um depois sem sua presença aqui dentro. Porque, hoje, você abriu essa fresta por onde vai se esvair esse sentir. Eu não esperava muita coisa. Nem isso nem aquilo nem futuro ou laço. Só estar aí. Aqui. Ali. Pra mim. E você não esteve. Não está.

Greys-Anatomy-quotes8 (1)

Amiga, isso não se faz. Estou aqui juntando força pra tentar sair de cabeça erguida, apesar do fio da meia corrido, do salto quebrado, da mão trêmula agarrando a alça da bolsa, do rímel borrado, do dente mordendo lábio até o sangue. Não se faz, um texto assim, Juntando força pra sair sem tropeçar,  tropeçar sem cair, cair sem chorar, chorar sem fazer barulho. Engolir em seco sentindo as lágrimas escavando gretas no rosto. Juntando força pra sair sem xingar, sem reclamar, sem pedir, sem me despedir, porque qualquer palavra, eu sei, seria uma desculpa para mais um eu e. Pois é. Isso não se faz, amiga, um texto que chega puxando o tapete sem aviso, sem alerta, sem alarme e agora meu passo fica mais lento, meus ombros mais pesados, a hemorragia mais intensa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s