Equívocos

Essa semana talvez eu tenha sido um pouco indelicada em um grupo, totalmente sem querer (posso ser indelicada querendo, é raro, mas acontece). Uma das pessoas estava relatando o tempo que leva pra fazer as compras, em tempos de hipercuidado com o corona vírus e vários outros confirmando, máscaras, álcool gel, não entrar no corredor que tem muita gente, limpar o cartão de crédito depois do uso… daí eu perguntei: mas, vem cá, aí não tem entrega? Claro que tem, né, dãaa, luciana. Cidade muito maior que a sua. Mas um único supermercado não tem tudo que eles precisam. E pedir por imagem não é a mesma coisa que apalpar a fruta, verificar seu cheiro, etc. Desde que começou isso da infinitena eu desenvolvi uma forma de lidar com o mundo, inclusive compras: diminuir as interações ao mínimo do mínimo e aceitar que isso traz limitações. Em relação ao supermercado: reconhecer que não vou conseguir comprar tudo que quero ou acho que preciso, que alguns itens vão acabar antes de outros e eu vou passar um tempo comendo coisas mais sem graça, sem verdinhos; que os produtos que vão chegar não vão estar exatamente como eu os escolheria. Essa é a pegadinha, né? Não perceber que o nosso jeito é exata e apenas isso: um jeito, nosso.

(eu sou antitotalitarismo, viva a liberdade, etc, mas bem me apetecia uma política pública clara, nestes tempos, para mediar os “jeitos nossos” e evitar essa inclinação ao moralismo e julgamento do viver alheio)

futuro

**************

Passou por mim uma discussão sobre ser ou não pedante e eu ri porque, né, sou mesmo é deslumbrada.

************

Todo dia acordar no mesmo dia não ajuda quem já é um poço de preguiça.

Eu admiro todo mundo que ainda estuda e, mais, quem ainda aprende. Eu, agora, só troco a água.

****************

Amar é fácil. Ser amada é um pouco mais difícil (sim, também no sentido de que é difícil  ter alguém que nos ame, mas eu estava pensando mesmo é no quanto é difícil aceitar amor. Aceitar ser amada como o outro ama e não como esperamos ser amados. Não como nós próprios amamos).

Você olha para a página em branco do word, ela olha de volta pra você, zombeteira. Você tenta disfarçar a incompetência colando trechos de artigos e livros que deveriam fazer algum sentido. A página gargalha. Você pensa, com inveja, nas pessoas que escrevem à mão e podem, nesses momentos, amassar a folha com determinação.

*************

Desde que começou a infinitena tenho lido bem menos, não vi quase nada de filme ou série, atividades que me eram costumeiras. Por outro lado, eu, que não tinha o costume de ouvir música e muito menos de cantar passei a fazer as duas coisas com espantosa regularidade em grande parte do dia. Isso estava me encafifando. Daí hoje, aos berros, me ouvi, no meio de uma canção do Ednardo. É engraçado e triste o óbvio, né: porque cantar parece com não morrer, é igual a não se esquecer que a vida é que tem razão.

Estive relendo meus posts do começo da quarentena (ainda chamávamos assim) e, olha, como eu era ingênua. Quantas esperanças eu tinha.

Mais de 97.000 mortos. Não é inevitável o que atravessamos. Para não esquecermos que são pessoas, não números: inumeráveis. Para lembrarmos que havia caminhos e opções: a geografia macabra da covid-19.

*************

Uma das coisas bonitas de cozinhar só pra si mesma é poder usar largamente o tempero popularmente conhecido como “porque eu quis“.

Fato: invento motivo pra gostar de praticamente tudo que leio.

A voz da Mônica Salmaso é como uma carícia com dedos calejados. A gente geme, meio dor, meio prazer. E vive esperando por um pouquinho mais.

Cada dia eu vou no pêndulo do sofrer: a dor de todo o mundo, das mortes, dos que ficam, familiares e amigos, do cansaço dos profissionais de saúde, das pessoas que vão carregar as sequelas do covid até chorar de soluçar porque queria comprar uma passagem ou passar um fim de semana em Canoa.

nao aguentar

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s